Serviço de Captação de Órgãos da Santa Casa é destaque na região

Hospital realizou o maior número de notificações à Organização de Procura de Órgãos, contribuindo para diminuir a espera da fila para transplante e salvar vidas.

Em visita ao Serviço de Captação de Órgãos da Santa Casa de Santos nesta quarta, dia 16, a Enfª. Vanessa Ayres Carneiro Gonçalves, Coordenadora da Organização de Procura de Órgãos da UNIFESP, trouxe a excelente notícia de que, dos 75 hospitais atendidos pela organização, a Santa Casa de Santos se destacou como a instituição que mais realizou notificações que viabilizaram captações de órgãos no ano de 2021. Foram 54 notificações que resultaram em 14 doadores viáveis. A enfermeira Vanessa Ayres também é organizadora da campanha de doação de órgãos da Associação Brasileira de Transplantes de Órgãos (ABTO).

A informação comprova a importância de ter um serviço exclusivo para cuidar deste assunto, que contribui para salvar muitas vidas, além de ajudar a diminuir a angústia de quem aguarda a vez nas filas de transplantes. Criado em 2017, o serviço de Captação de Órgãos da Santa Casa de Santos conta a experiência da Enfª. Renata Joaquim, responsável pelo setor, e o auxílio das colaboradoras administrativas, Bruna Santos e Creusa Alcântara. “É muito gratificante receber esta notícia. Sinal que estamos no caminho certo. Resultado de uma equipe focada e comprometida. O importante é o objetivo ser atingido, dando esperança a alguém que está na fila de transplante”, comemora Renata Joaquim, dedicando esta conquista às equipes multiprofissionais envolvidas em todo processo -“não fazemos nada sozinhos”, finaliza.

Com a estruturação do setor, o aumento das efetivações das doações foi expressivo, fazendo com que o hospital recebesse em 2018 o prêmio “Amigos do Transplante”, devido ao número de captações realizadas com base nas notificações feitas pela Santa Casa de Santos à Organização de Procura de Órgãos - OPO. O prêmio foi entregue em congresso, pelo Dr. José Osmar Medina Pestana, diretor superintendente do Hospital do Rim e chefe do maior programa de transplantes de rins do mundo.

A OPO é responsável por procurar e captar órgãos no litoral e parte do estado, e também notificar à Central de Transplantes do Governo do Estado de São Paulo, quando existe a falência de atividade cerebral irreversível e autorização da família para doação.

Todo o processo de captação é seguro, tratado com muita seriedade e respeito, com base na lei e fiscalizado pelo órgão público (Legislação – 1997: Lei 9.934/2017 – Res. CFM 2173).

A Santa Casa de Santos atualmente realiza transplantes de córneas, e planeja em breve realizar também transplantes de rim e fígado. Os demais procedimentos são feitos pelas equipes de transplantes de outras cidades. Após a constatação da morte encefálica, são realizadas as cirurgias para a extração dos órgãos, que são destinados às pessoas que se encontram em fila de espera para transplante.


Árvore da Vida

Em setembro de 2019, para prestar uma homenagem às famílias dos doadores de órgãos, a Santa Casa de Santos inaugurou a Árvore da Vida, onde os nomes dos doadores são gravados em pequenos corações, e pendurados nesta árvore pelo familiar, em uma discreta solenidade. Este foi o meio que a instituição encontrou de atenuar a dor destas pessoas que, mesmo em um momento tão delicado, lembraram da vontade de seu ente querido, e autorizaram a doação dos órgãos. O ato de amor fica simbolizado nos corações, que carregam os nomes de todos que desejaram ajudar as pessoas que lutam pela vida na fila de transplante.


Como ser um doador de órgãos e tecidos?

Se você é a favor da doação de órgãos, converse com seus familiares. Sua decisão pode salvar várias vidas.
Para maiores informações, contate o serviço de Captação de Órgãos da Santa Casa de Santos, no telefone (13) 32020600 ramal 1160, ou pelo whatsapp (13) 996935453, de segunda a sexta-feira, das 7h às 16h.

 

 

Compartilhe!
Acesse Nossas Redes Sociais

Av. Dr. Claudio Luis da Costa, 50
(13) 32020600
provedoria@scsantos.com.br