A Irmandade da Santa Casa de Misericórdia de Santos vem a público repudiar a postagem “Polaco e Elias do Camps colocam Rotary Club contra Maçonaria na Santa Casa de Santos, e passam vexame na eleição do Conselho do hospital” publicada no Blog Santos em OFF no último dia 16 de janeiro.

A Santa Casa é uma instituição que tem como missão prestar assistência à Saúde como centro especializado de referência e promover o ensino e a pesquisa. Para cumprir esse objetivo, convergimos com os mesmos ideais de outras entidades internacionais que tem a missão de prestar serviços humanitários e de servir como a Maçonaria e o Rotary Club. As duas entidades (cujos integrantes, na maioria das vezes, são os mesmos) apoiam, ajudaram e ainda ajudam muito a Santa Casa ao longo dos seus quase 500 anos de existência, inclusive durante nossa gestão, em parcerias que têm sido muitos frutíferas ao hospital.

O Rotary, assim como a Maçonaria, é um grande parceiro da nossa Irmandade em diversas ações fazendo e promovendo o bem sem olhar a quem. A Santa Casa está de portas abertas a participação de rotarianos, maçons, e também aos membros do Lions Club, do Escotismo e de qualquer movimento que traga força e valor a nossa instituição.

Não vemos nossa entidade como palco de briga de poder entre o Rotary e a Maçonaria. Não notamos nenhuma ação institucional do Rotary ou da Maçonaria neste sentido. Estamos vivenciando apenas um processo eleitoral, algo raro dentro da Santa Casa, uma vez que é tradição termos poucos candidatos a provedor. Se tem gente interessada também é fruto do sucesso de nossa gestão. Afinal, quando assumimos, diziam que éramos irresponsáveis em querer comandar um hospital que dá mais de R$ 5 milhões de prejuízos por mês. Mas, mostramos que, com bons atos de gestão e com transparência e retidão, é possível equacionar e administrar com brilhantismo a Santa Casa e colocar a casa em ordem.

O sucesso do trabalho de nosso grupo é o que motiva outros irmãos, mesmo aqueles que se omitiram quando o hospital era um navio à deriva, a querer colaborar. De minha parte, todos são muitos bem recebidos, em nossa união de forças em prol da Saúde do Litoral Paulista. Sou a favor de todos que queiram somar, e opositor de todos que pensam em dividir para conquistar. A Santa Casa não tem dono e sequer é liderada por algum movimento. Ela é de toda a comunidade do país, como primeiro hospital de nossa nação. Não será uma eleição interna que afastará a Santa Casa do Rotary e da Maçonaria. Nossas entidades seguirão juntas atuando em prol da Saúde de toda a população como tem sido ao longo da história deste hospital.

Ariovaldo Feliciano - Provedor