Não é permitido

1 - A entrada de qualquer pessoa nas dependências do hospital sem portar autorização do Setor de Informações, devendo mantê-la em seu poder durante o tempo de permanência, devolvendo-a na saída, em uma das portarias do hospital.
2 – A entrada de menores de 12 anos para fins de visita, mesmo que acompanhado de seus pais ou responsáveis.
3 – Fazer barulho ou falar em voz alta. Evite o uso de calçados que possam causar ruídos indesejáveis.
4 – Fumar nas dependências internas do hospital (Lei Estadual nº 13.541 de 07 de maio de 2009).
5 – Trajar roupas impróprias, sumárias e/ou transparentes.
6 – Pendurar peças de vestuário nas camas, janelas e banheiros coletivos.
7 – Manipular soros e equipamentos hospitalares que são de competência exclusiva das equipes médica e enfermagem.
8 – Entrar em outros aposentos, devendo permanecer no quarto do seu respectivo paciente, circulando pelos corredores apenas em casos de extrema necessidade.
9 – Oferecer ao paciente qualquer tipo de alimentação que o médico não tenha prescrito, devendo sua dieta ser rigorosamente respeitada, pois faz parte do tratamento.
10 – Alterar as orientações dos profissionais de enfermagem, bem como dos médicos.
11 – Tentar obter informações sobre o diagnóstico, exames e estado geral de saúde do paciente, através de outros meios que não seja o médico responsável.
12 – Deixar documentos e objetos de valor nos quartos. Esta Instituição, não se responsabiliza por danos ou furtos de objetos deixados em suas dependências.
13 – Efetuar pagamento de qualquer natureza, que não seja parte integrante da conta hospitalar.

Recomendações

1 – Os horários de visita deverão ser rigorosamente cumpridos e obtidos junto ao Setor de Informações, na entrada do hospital.
2 – Desocupar o aposento no menor espaço de tempo após a alta dada pelo médico, que deverá ocorrer até 11:00 horas. A diária vence, impreterivelmente, as 12:00 horas. O hospital reserva-se o direito de cobrar nova diária do paciente, caso sejam confirmados abusos quanto a esse procedimento.
3 – Evitar dar gorjeta aos funcionários, pois o bom atendimento faz parte de sua formação, bem como da orientação profissional que recebem.
4 – Evitar entrar com alimentos em qualquer ala do hospital.
5 – Para uso do televisor, solicitar o controle remoto diretamente à Enfermagem, devolvendo-o quando da alta do paciente. Deve ser assinado um Termo de Responsabilidade pelo uso do mesmo. Nos quartos onde não houver televisor, só poderá ser autorizada a entrada do aparelho mediante liberação da Enfermagem e o consequente pagamento antecipado da taxa de instalação, no Caixa do hospital.
6 – Toalhas, roupas de cama e travesseiros são de responsabilidade do paciente e/ou seu acompanhante. Quando por ocasião da alta do paciente, será feita a conferência desses itens.
7 – Estacionamento – Para permanência igual ou superior a 8 (oito) horas, dirigir-se à administração do estacionamento para obter preços de diárias.

Orientações para Utilização do Telefone

1 – Para a utilização do telefone em chamadas externas, o usuário deverá dirigir-se ao caixa e pagar a taxa vigente, solicitando o desbloqueio da linha. Caso não haja interesse nesse desbloqueio, o telefone ficará disponível apenas para o recebimento de chamadas externas.
2 – Para realizar uma ligação, retirar o telefone do gancho e discar:
a) Para ligações locais: (0) + (número desejado);
b) Para ligações interurbanas: (0) + (015) + (código da cidade) + (número desejado).
3 – Para entrar em contato com as nossas telefonistas, discar o número 9 (nove).
4 – Reclamação de defeito: TV a cabo, telefone, frigobar e ar condicionado, ligar para o ramal 256 ou 9.
5 – Serviço de nutrição: As eventuais dúvidas, consultas, solicitações de serviços ou sugestões, poderão ser obtidas através da nutricionista responsável pela unidade, ou nos ramais 331/365. Horário de solicitação de refeições para acompanhantes: almoço até as 10:00 horas; jantar até as 14:00 horas.
6 – Para informações sobre consumo do telefone, ligar para o ramal 674.
7 – Ao usuário caberá a obrigação de bloqueio da linha na alta hospitalar do paciente, a fim de se evitar que a linha continue sendo utilizada após a sua saída. Esse procedimento poderá ser feito através dos ramais 674 ou 9, onde também deverá ser solicitado o fechamento da conta telefônica. Quaisquer despesas oriundas da ausência dessa solicitação, serão de inteira responsabilidade do cliente.